SMASDH recebe venezuelanos e prestará assistência social

Secretário João Mendes foi ao Galeão receber os venezuelanos, que posteriormente serão encaminhados para Pernambuco e Paraíba

Na terça-feira, o secretário da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, João Mendes de Jesus, dirigiu-se ao Aeroporto do Galeão para receber 50 venezuelanos, que foram levados para abrigo no bairro do Itanhangá, zona oeste do Rio de Janeiro.

Os venezuelanos se encontram em situação de vulnerabilidade e a presença deles no Rio de Janeiro é devido o acordo entre o Governo Federal e a Prefeitura Municipal, com a participação também do Governo do Estado. O grupo original compunha 114 venezuelanos que estavam em Roraima, na capital Boa Vista, sendo que a intenção é transferir 45 pessoas para a cidade de Conde, na Paraíba, e 69 para Igarussu, em Pernambuco.

“A Assistência Social se empenhará para tornar a presença dos venezuelanos menos sofrida possível, pois serão tratados com dignidade e respeito. Posteriormente, as pessoas terão oportunidade de reiniciar suas vidas em Pernambuco e Paraíba, conforme até agora planejado, porque querermos permitir que elas tenham acesso a uma melhor qualidade de vida e, com efeito, integrarem-se à sociedade das duas cidades que as receberão” — afirma João Mendes de Jesus.

Fronteira — A partir de 2017, mais de 90 mil venezuelanos atravessaram a fronteira da Venezuela com o Brasil, sendo que 44 mil optaram por imigrar para países da América Latina e, em menor número, para a Europa. Os imigrantes receberam no Brasil assistência social, atendimento médico e vacinação.

A migração de cidadãos da Venezuela de Roraima para outros estados brasileiros está a acontecer porque o impacto nos serviços públicos do Estado do extremo norte do Brasil foi enorme, de forma que Roraima, por ser uma unidade da Federação sem grande estrutura, não suportou dar atendimento a imigração de dezenas de milhares de venezuelanos.

Coordenação de Comunicação da SMASDH

About Author

Connect with Me: