| Jun , 19 , 2019

SMASDH participa do Programa #Educa da MultiRio



Subsecretária de Políticas para Mulher fala do Programa Maria da Penha vai à Escola.

A SMASDH marcou presença no programa #Educa da Empresa Municipal de Multimeios, a MultiRio, em Botafogo, na Zona Sul do Rio.

O programa trata de temas atuais e na ocasião o tema é “Programa Maria da Penha vai à Escola”, da Subsecretaria de Política para a Mulher.

A subsecretária Joyce Braga falou de forma animada sobre a importância da divulgação deste programa na MultiRio: “A Importância principal era divulgar o Programa Maria da Penha vai à Escola, para que todo o município e estado saibam que ele está acontecendo e a importância de dar visibilidade e sensibilização envolvendo diversos atores, como professores, diretores, assessores de CRE, especialmente alunos e alunas. Quanto mais pessoas atingirmos, mais conseguiremos mudar essa cultura e repensar situações de violência contra a mulher no município do Rio de Janeiro” – disse.

A Promotora do Ministério Público, Carla Araújo, também participou do programa de TV e falou da importância do debate com alunos da rede pública: “Eu achei importante participar do programa na MultiRio porque atinge um número maior de pessoas e a gente conscientiza, mobiliza, homens e mulheres sobre a questão da violência doméstica, estimula as pessoas a buscarem informações, uma das melhores maneiras de propagá-las. E os alunos levarem essa conversa, esse diálogo para suas casas”.

Alessandra Sauberman, diretora do Programa #Educa disse que o tema foi escolhido em uma das reuniões de pauta e que eles tem interesse em debater mais vezes sobre este tema que é de extrema importância para a sociedade:

“O #Educa é programa que fala sobre pautas da educação, uma educação com “E” maiúsculo, que a gente fala, uma educação cidadã, escolar, uma educação que vai além dos muros da escola e a gente fala de todos os temas que podem motivar uma discussão de cidadania, de direitos. Esse tema da mulher é muito importante nas escolas, no ambiente de trabalho, na sociedade” – diz Alessandra, comentando que a fala das convidadas foi significativa para dar caminhos para denunciar e buscar uma rede de proteção.

Flávia Lobo, apresentadora do Programa #Educa chegou a se emocionar com o tema e com situações tão tristes que as mulheres passam, relatadas pelas convidadas: “Eu cheguei a me emocionar, num determinado momento do programa. Eu segurei o choro para não chorar no meio do programa, mas pra mim é interessante porque por mais que você saiba se defender, por mais que você seja empoderada, por mais que você tenha informação, o que eu consegui perceber com esse programa é que em algum momento a gente vai sofrer violência de alguma forma. Vai sofrer alguma agressão de alguma maneira, ou é no transporte público, no ambiente de trabalho, ou no próprio namoro mesmo. Às vezes, você está passando por uma situação e não percebe que está sendo vítima de violência, de abusos emocionais, por estar envolvida naquela relação. O que mais me chamou atenção ao fazer o roteiro do programa, ao ler sobre o assunto, é que as agressões acontecem no espaço que deveria ter amor. Você pode matar uma pessoa de diversas maneiras, você matar os sonhos, você pode matar a autoestima dela, pode matar o amor próprio dela, pode matar de tantas formas. E essa agressão pode acontecer sutilmente, mas de forma castastrófica” – expressou Flávia, emocionada.

A subsecretária Joyce Braga disse durante o programa que universidades e escolas particulares também podem solicitar as rodas de conversa e conscientização, explicando qual interesse, o motivo da solicitação, enviando e-mail para subpmsmasdh@gmail.com



Scroll Up

Newsletter

Sua participação é muito importante. Contribua, opine, receba nosso conteúdo!

[cp_simple_newsletter]

%d bloggers like this: