Minha História

Minha História

O vereador e bispo João Mendes de Jesus, como é mais conhecido, tem 66 anos de idade. É casado com Cássia Regina, sendo que é pai de quatro filhos: Israel, Filipe, Lucas e Mateus. Economista formado pela Universidade Gama Filho, pós-graduado em Gestão Pública pela Universidade Mackenzie. João Mendes de Jesus cumpriu o serviço militar no Exército Brasileiro e trabalhou como contratado no Patrimônio do Banco Central, na Secretaria Municipal de Fazenda, no Rio de Janeiro, e, no período de 1972 a 1986, na Embratel, emprego que pediu exoneração para ser ministro do Evangelho, integrando-se ao quadro de pastores da Igreja Universal do Reino de Deus.

Convertido ao Senhor Jesus Cristo em 1981, participou de seminário interno de caráter teológico, sob a direção do bispo Edir Macedo, no ano de 1982. Tornou-se pastor em 1986 e foi consagrado bispo em 1996. Ao longo desses anos, serviu de maneira exemplar à Obra de Deus e à Igreja Universal.

Assista ao Vídeo de Apresentação:

Foi pastor em Saracuruna, no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, bem como em Nilópolis, onde inaugurou a Igreja Nilópolis II, no local onde anteriormente funcionava o Cinema Santa Rosa. Pastoreou ainda a igreja do bairro da Penha, no Rio de Janeiro. Já nos municípios fluminenses de Nova Iguaçu e Campos, bem como em Irajá, Zona da Leopoldina, no Rio de Janeiro, atuou como pastor regional. Foi o segundo pastor da Bahia e o responsável pelo Estado do Piauí, tendo também permanecido por algum tempo em São Paulo, na capital.

Prestou ainda importantes serviços à Igreja Universal na área editorial, ao ser diretor da Editora Gráfica Universal, no período de 1994 a 1999, sendo o responsável direto pelo desenvolvimento e pela modernização do parque gráfico e das publicações, o que engloba os livros, as revistas e o Jornal Folha Universal. Participou ativamente de parte do projeto de criação e implantação do portal de internet da Igreja Universal do Reino de Deus, o www.arcauniversal.com.br

João Mendes de Jesus também serviu na Assessoria Parlamentar, para logo depois se tornar candidato a deputado federal, no ano de 2002. Eleito deputado federal para a legislatura entre 2003 e 2007, lutou na Câmara dos Deputados a favor das minorias, do ensino público gratuito de melhor qualidade, da saúde mais humanizada, do Código Civil Brasileiro, especificamente a questão que abrange os templos religiosos, no que concerne à transformação deles em associações.

Preocupou-se constantemente com a situação da população brasileira, principalmente com os setores

mais desprotegidos pelo Estado Nacional e que não têm voz ativa para ter atendidas suas reivindicações. Durante seu mandato, mostrou-se uma pessoa antenada com as questões políticas ou econômicas, pois sonha em ver o Brasil forte economicamente e cada vez mais justo socialmente.

Para isso, elaborou projetos, fez inúmeros pronunciamentos em plenário e visitou incessantemente suas bases com o propósito de levar o desenvolvimento e bem-estar aos que podem menos e aos que sofrem por viver em condições abaixo da linha de pobreza.

 

Na Câmara dos Deputados, o deputado João Mendes de Jesus participou da Comissão Permanente de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; da Comissão Permanente de Legislação Participativa; e da Comissão Permanente de Turismo e Desporto.

O parlamentar também foi membro da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania; da Comissão de Seguridade Social e Família; e da Comissão de Turismo e Desporto.

João Mendes de Jesus integrou ainda a Comissão Especial da Reforma da Previdência (PEC nº 40/03); a Comissão Especial de Elegibilidade de Cônjuge e Parentes (PEC 106/99); a Comissão Especial dos Direitos da Juventude (PEC 138/03); e a Comissão Especial do Código Brasileiro de Combustíveis.

Além dessas comissões, o deputado também participou da Comissão Especial de Crédito para Atividades Turísticas; da Comissão Especial da Lei das Inovações; da Comissão Especial do Estatuto do Desporto; da Comissão Especial da Reforma da Previdência, da Comissão Especial do Plano Nacional de Juventude; e da Comissão Especial da Lei do Gás.

Nessas comissões, o deputado João Mendes de Jesus se empenhou ao máximo, sempre presente às reuniões e às votações, sem, no entanto, perder o foco de que o que importava era defender os interesses do povo brasileiro, no que diz respeito aos assuntos relativos à cada comissão. Reconhecido pelos seus pares e pela sociedade carioca e fluminense, João Mendes de Jesus recebeu, em 1999, justa homenagem pelos seus trabalhos quando foi condecorado com o título de Cidadão Benemérito do Estado do Rio de Janeiro, sendo que, em 2002, foi homenageado com a Medalha Tiradentes, a maior comenda concedida pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Em 2008, o bispo João Mendes de Jesus foi eleito vereador pelo município do Rio de Janeiro — a Cidade Maravilhosa. No ano de 2012, o político carioca foi reeleito, o que demonstra que sua atuação e suas atividades à frente de mandato tão honroso foram reconhecidas pelos seus eleitores, aqueles que confiaram e confiam na capacidade e na honorabilidade de um político que se pauta como republicano. Em 2016, o parlamentar republicano foi eleito vereador do Rio de Janeiro pela terceira vez.

Na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, o bispo e vereador João Mendes de Jesus teve uma legislação profícua, pois é autor de projetos que se transformaram em leis, a exemplo das Academias da Terceira Idade, das cotas para negros e índios e concurso público em âmbito municipal, do ensino integral em escolas públicas, além de proteger os idosos por intermédio de inúmeros projetos, bem como por meio da Comissão Permanente do Idoso, cujo vereador é o presidente.

O vereador do PRB, João Mendes de Jesus, é um trabalhador incansável — um workaholic, porque, além de trabalhar na Câmara, sempre visita suas bases ou qualquer comunidade ou bairro onde seu apoio e dedicação são solicitados. Além disso, o vereador republicano é membro das Comissões do Idoso, de Direitos da Criança e do Adolescente, de Justiça e Redação, da Administração e Assuntos Ligados ao Servidor Público, bem como participou também das Comissões Especiais da População Adulta em Situação de Rua e da que acompanhou a Situação da Pesca em Âmbito do Município do Rio de Janeiro.

João Mendes de Jesus é um político dedicado, mas, sobretudo, fiel e leal a Deus, que, por intermédio de Jesus Cristo, surgiu em carne e osso para ser visto pela humanidade e por ela sofrer para salvá-la de seus pecados. O vereador João Mendes de Jesus é, antes de tudo, um servo de Deus, que o levou a ser um servidor da Igreja Universal do Reino de Deus, do cidadão carioca e, consequentemente, do cidadão brasileiro.

João Mendes de Jesus assumiu, em abril de 2018, a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH) da Prefeitura do Rio de Janeiro. Na ocasião,  o vereador do PRB agradeceu ao prefeito Marcelo Crivella a confiança, bem como afirmou que assumir tamanha responsabilidade se torna compromisso com o povo carioca, além de saber que  trataria de cuidar diretamente das pessoas, que se encontram em situação de fragilidade.

O secretário de Assistência Social e Direitos Humanos considera que a Secretaria traduz a vocação de muitos de seus parceiros e contemporâneos, já que cuidar das pessoas transforma os que se dedicam aos seus semelhantes em doadores de  corações e mentes em prol da solidariedade e do bem-estar.

Por sua vez, o secretário João Mendes de Jesus considera, por tradição e vocação, que trabalhar em uma Secretaria tão complexa só poderia ter a presença de profissionais treinados e convictos em cooperar com a sociedade, além de  transformar a solidariedade em um dínamo de compaixão, amor ao próximo e de misericórdia, pois agir e atuar com esse propósito significa optar pelos necessitados, em um mundo muitas vezes feroz e intolerante.

Para João Mendes, assumir como secretário a Secretaria de Assistência Social é uma das emoções mais sinceras e fortes que ele sentiu, assim como trabalhar para a sociedade carioca, tratar e cuidar de pessoas em situação de risco, convencê-las a mudar de vida e, consequentemente, reintegrá-las à sociedade sempre será sua  maior causa, porque, segundo o secretário, o ser humano é a prioridade, assim como sua vida, que tem de andar para frente e, dentro das possibilidades apresentadas pelas realidades, retomar a dignidade para ter acesso a uma vida com melhor qualidade.

João Mendes conta com o apoio essencial para efetivar sua administração e trabalhos tão importantes para a dignidade humana com os titulares e os servidores das Subsecretarias de Planejamento e Gestão, de Proteção Social Básica, de Integração e Promoção da Cidadania, de Direitos Humanos, de Políticas para o Idoso e de Políticas para a Mulher, além da Coordenadoria de Comunicação e do Gabinete.